A forma como as empresas podem contribuir para o bem-estar dos seus colaboradores, para além do salário que lhes pagam, tem sido um dos temas mais em voga despoletados pela pandemia. Hoje em dia, os trabalhadores procuram um regime de trabalho mais flexível e procuram nos seus líderes a empatia necessária para quando psicologicamente enfrentam momentos mais complicados.

Foram estes os desafios que serviram de mote para o podcast "It’s Ok To Not Be Ok" que, entre 19 de novembro e 17 de dezembro, publicou os cinco episódios relativos à primeira temporada, com diretores de empresas como Rock in Rio (Roberta Medina), o escritório de advogados Morais Leitão (Joana Almeida), a Multilem (Pedro Castro), a WorkWell (Tiago Santos) e a Cognizant (Maximino Gouveia).

A cargo das conversas estiveram Rute Sousa Vasco, jornalista e publisher da MadreMedia, e Inês Cabral, Diretora de Marketing do LACS, que tentaram perceber junto destes líderes histórias pessoais provocadas pela pandemia e estratégias para motivar equipas em tempos tão desafiantes.

Mas foi a 18 de novembro de 2021, na véspera do lançamento do primeiro episódio e numa espécie de episódio zero para introduzir o tema da saúde mental nas empresas, que se realizou o evento de apresentação do podcast no LACS Anjos, em Lisboa. É esse encontro que agora serve de episódio bónus.

As duas hosts receberam Sandro Resende, fundador do Manicómio, um projeto que em associação com o Hospital Júlio de Matos promove o trabalho artístico de pacientes com doença mental — que partilhou a sua experiência e, de um contexto mais extremo, algumas lições que podem ser aplicadas a qualquer tipo de organização.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.