No dia 24, a peça sobe ao palco da sala Russafa, em Valência, no dia 26 será representada no Teatro De la Estación, em Zaragoza, e, no dia 28, na La Nave Duende, em Cáceres, informou hoje a companhia.

Apresentar grandes autores da literatura universal, em teatro, tem sido um dos trabalhos privilegiados do Teatro Art'Imagem.

“Pequenas memórias”, “Deste mundo e do outro”, “Cadernos de Lanzarote”, “Poemas possíuveis” e discurso de aceitação do prémio Nobel da Literatura em 1998 foram alguns dos textos de José Saramago de que a companhia partiu para construir esta peça.

Blimunda Sete Luas e Baltazar e Sete Sóis, do “Memorial do convento”, a mulher do médico e o cão das lágrimas, de “Ensaio sobre a cegueira”, além das criaturas reais da vida de Saramago, como os avós Jerónimo e Josefa, foram igualmente fontes de inspiração para a peça.

Dois atores – uma mulher e um homem – interpretam e representam em palco e na plateia as palavras e as ações escritas e descritas por José Saramago.

Com dramaturgia e encenação de José Leitão, interpretação de Daniela Pego e Flávio Hamilton, música de Alfredo Teixeira e pinturas de Agostinho Santos, a peça tem cenário de José Leitão, José Lopes e Fátima Maio, que também assina o figurino.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.