“Saca – o Filme de Tiago Pires”. Desengane-se quem pensa que é mais um filme de surf. O documentário fala de surf sim, tem ondas e mais ondas, tubos, muitos tubos, fala de Tiago Pires, outros falam sobre o maior surfista português de todos os tempos e compila imagens das primeiras idas para dentro de água durante os sete anos em que andou pelo Circuito Mundial. Tudo isso é verdade e visível.

Mas o filme, que estreia hoje nas salas de cinema, quer ir um pouco mais longe e mais fundo. Quem o diz é o próprio Tiago Pires. Embora reconhecendo que fala sobre si, acrescenta que também “fala da visão do começo do surf em Portugal, sobre o que o mar representa para os portugueses, mas, acima de tudo, a ideia foi mostrar como é que um atleta encara o momento da derrota e o que passa na sua cabeça no dia em que decide parar de competir”, desvenda “Saca”.

Tendo por foco principal o último ano de competição aborda o tema da derrota e da tomada de decisão de dizer adeus. “No dia que decidimos parar, são muitas incertezas. Desde os 18 anos só pensava em competir e preparar-me da melhor forma possível, só pensava em pranchas”, revela o surfista de 36 anos que se despediu no ano passado do World Championship Tour, a elite do surf mundial. “Depois o momento em que as coisas começavam a não fazer tanto sentido devido a outras envolvências da minha vida”, remata.

“É um filme emocional”, reconhece. “Queria uma história que qualquer pessoa pudesse ver. Um filme aberto ao público em geral e que não fosse muito virado só para o mundo do surf”, assegura “Saca”. O trailer pode ser visto aqui: http://www.redbull.com/pt/pt/surfing/events/1331795312851/saca-the-movie

Uma vida de dedicação a um desporto resumida em 1h40m, com argumento de João Valente e realização do jornalista e surfista brasileiro Júlio Adler, o documentário retrata o percurso enquanto desportista, mostrando que a história do surf em Portugal se confunde com a própria história de Tiago Pires.

Depois das imagens as palavras

Muitos são os depoimentos que surgem no “Saca – o filme de Tiago Pires”. De atuais surfistas do WTC, Kelly Slater a Adriano Souza, passando pelo já retirado Sunny Garcia, até desportistas de outras modalidades, como Luís Figo e o tenista João Sousa.

Enquanto leva este projeto “a fazer o seu percurso comercial e a festivais”, Tiago Pires deixa cair que um livro é um desejo que está na calha. “Um livro que fale da minha vida, das coisas que me aconteceram que no filme não se consegue ver”, esclarece. “O filme é curto para contar a nossa vida. Há histórias interessantes que as pessoas não fazem ideia”, concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.