Barreiras e avisos estão a ser colocados à volta dos campos de túlipas, na Holanda, para impedir que o crescente número de turistas espezinhe as flores enquanto tiram selfies, conta o The Guardian. Porque a tentação fala mais alto: todos querem a fotografia perfeita no meio das flores.

Simon Pennings, um dos produtores nas imediações da cidade de Noordwijkerhout, foi o primeiro a manifestar-se contra o sucedido. E é uma manifestação que se pode ler: "Aprecie as flores, respeite o nosso orgulho".

O problema, diz, é os turistas serem "tão descuidados". "Temos grandes grupos de pessoas a fazer visitas, o que é muito bom e divertido, mas pisam tudo. É uma pena e sofremos danos". O ano passado, o produtor de túlipas teve um prejuízo de cerca de 10 mil euros. E tudo porque os turistas "querem tirar uma selfie de qualquer maneira", refere.

Para tentar contrariar o sucedido, uma equipa de 40 voluntários começa agora a servir de guia para as visitas, de forma a ensinar os visitantes sobre os campos de túlipas, tentando atenuar os estragos — porque os turistas informados têm tendência a respeitar mais os avisos.

Simon Pennings refere que os turistas não têm noção dos danos que provocam. "As pessoas perderam a noção de como uma planta cresce e que trabalhamos nisto o ano todo. Quando eu explico isto às pessoas que visitam os campos eles dizem 'sim, tem razão' e 'sinto muito por não ter visto e não ter percebido'", reforça.

Nicole van Lieshout, do gabinete de turismo local, refere que "os turistas acham que os campos foram feitos para eles. Todos querem a selfie perfeita e as fotografias correm o mundo, deitados ou a dançar no meio das flores".

De resto, o objetivo nunca é "mandar os turistas embora". Mas é preciso mudar de atitude. "Os produtores tornam os campos bonitos para os visitantes, mas as fotos têm de ser tiradas na borda das plantações, não no meio das flores ou em cima delas".

Para ajudar a controlar os estragos, foi já criado um guia do que se pode fazer ou não nos campos de túlipas.

O entusiasmo dos turistas com as plantações coloridas não é, todavia, novo. Em julho de 2018, produtores de girassóis no Canadá tiveram também de agir devido aos estragos verificados nos campos, tudo porque os turistas queriam tirar fotografias para as redes sociais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.