Foi nesta terça-feira, numa visita a Michoacán, que o papa Francisco convidou os jovens mexicanos a "sonhar" com uma vida fora do crime e pediu aos religiosos que se mantenham firmes perante as ameaças do narcotráfico, numa região que foi durante muito tempo considerada um reduto do narcotráfico.

Ao convidá-los a "atreverem-se a sonhar", o pontífice afirmou aos cerca de 50 mil jovens reunidos no estádio Morelos que "é mentira que a única forma de viver, de poder ser jovem, é deixar a vida nas mãos do narcotráfico ou de todos aqueles que a única coisa que estão a fazer é semear a destruição e a morte", acrescentando que Jesus "nunca nos convidaria para sermos assassinos".

No entanto, durante a cerimónia o Papa chegou a zangar-se quando estava a cumprimentar a multidão, ao ter sido puxado por alguns dos presentes, atitude que não agradou de todo ao pontífice, que acabou por perder o equilíbrio.

"Não seja egoísta" e "isto não se faz!", é possível ouvir-se no vídeo.

O Vaticano justificou nesta quarta-feira a reação do Papa Francisco. "É uma reação muito humana, muito normal", comentou com jornalistas Francisco Lombardi, porta-voz do Vaticano. "Qualquer pessoa diante de uma situação similar teria reagido desta forma, ainda mais depois de um longo dia de atividades", acrescentou.

O papa Francisco concluiu nesta quarta-feira a sua visita de cinco dias ao México na Ciudad Juárez, na fronteira com os Estados Unidos, onde abordou o problema migratório numa missa que contou com a presença de fiéis dos dois lados da fronteira.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.