“A identificação das áreas em que se manterá a situação de calamidade foi avaliada em total articulação com os cinco presidentes de câmara”, afirmou aos jornalistas Eduardo Cabrita no final de uma reunião do Conselho Superior de Segurança Interna.

Ressalvando que esta questão vai ser apreciada na reunião do Conselho de Ministros de quinta-feira, o ministro sublinhou que foi feita uma “identificação rigorosa da situação” e analisadas todas as freguesias de cada município.

Hoje de manhã, Eduardo Cabrita avançou aos jornalistas que já estão identificadas as freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que vão continuar em situação de calamidade para conter os casos de covid-19, que têm sido significativos na região.

Segundo o ministro, são todas as freguesias dos concelhos da Amadora e de Odivelas, seis do concelho de Sintra, duas de Loures (União das Freguesias de Camarate, Unhos e Apelação) e uma de Lisboa.

O governante sublinhou que os presidentes das câmaras municipais de Amadora e Odivelas entenderam que as medidas se deviam estender a todo o concelho, tendo em conta a dimensão.

Enquanto o prolongamento da situação de calamidade se vai manter nestas freguesias, as medidas mais restritivas anunciados pelo primeiro-ministro e que entraram hoje em vigor aplicam-se a toda a Área Metropolitana de Lisboa.

Entre as medidas está a proibição de ajuntamentos com mais de 10 pessoas, encerramento às 20:00 dos estabelecimentos de comércio e de restauração, proibição da venda de bebidas alcoólicas nas áreas de serviço o do consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre.

Quem desobedecer pode incorrer em crime de desobediência, que é punido no Código Penal com prisão até um ano ou 120 dias de multa.

Portugal regista hoje mais seis mortos relacionados com a covid-19 do que na segunda-feira e mais 345 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os dados da DGS indicam 1.540 mortes relacionadas com a covid-19 e 39.737 casos confirmados desde o início da pandemia.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 17.225 casos confirmados, mais 299 do que na segunda-feira, o que corresponde a 87% dos novos contágios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.