Em declarações no final de uma audiência no Palácio de Belém, Carlos César respondeu assim à coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, que hoje considerou que existe "uma aliança do Bloco Central" entre PS e PSD "preocupante" em relação ao sistema financeiro.

"Eu não creio que tenha havido nenhuma aliança entre o PS e outro partido qualquer na questão da CGD, exceto a aliança que houve com o BE e o PCP no sentido da recapitalização pública da Caixa Geral", contrapôs o líder parlamentar do PS.

Segundo Carlos César, a recapitalização do banco público "é verdadeiramente, no caso da CGD, a única coisa que interessa".

Hoje, questionada sobre os salários dos administradores da CGD, Catarina Martins afirmou que "sobre o sistema financeiro as divergências entre o Bloco e o Governo são imensas", desde o primeiro momento.

"Julgo que o primeiro sinal que existiu foi o Orçamento retificativo do Banif que, como se sabe, o BE votou contra, e passou com o apoio do PSD", apontou.

"Mais uma vez, no que diz respeito aos salários do Conselho de Administração da CGD, foi votada há dois dias uma proposta, no caso, do PCP", prosseguiu, referindo que "quem votou ao lado do PS para manter os salários dos gestores foi mais uma vez o PSD".

A coordenadora do BE concluiu que "para o BE é preocupante que no que diz respeito ao sistema financeiro exista uma aliança do Bloco Central que não tem permitido uma alteração significativa na forma como o país encara o sistema financeiro".

"Mas não deixaremos, naturalmente, de trabalhar sobre essa matéria", ressalvou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.