“Prevê-se que o sistema de radar meteorológico da Terceira/Santa Bárbara inicie a sua exploração, em regime experimental, durante agosto de 2020″, adiantou o IPMA, em comunicado de imprensa.

Segundo o instituto, “está em curso um projeto que visa a instalação de um sistema de radar meteorológico Doppler da Banda C, com tecnologia de polarização dupla, no grupo central dos Açores, em Santa Bárbara (ilha Terceira)”.

Este equipamento será, de acordo com o instituto, “particularmente relevante em situações de tempo severo, com impacto direto na salvaguarda de vidas e bens e no desenvolvimento de diversas atividades socioeconómicas”, bem como “para a navegação aeronáutica e marítima”.

A Força Aérea norte-americana detinha o único radar meteorológico existente nos Açores, situado na serra de Santa Bárbara, na ilha Terceira, mas decidiu desativá-lo, em 2016, na sequência de um processo de redução militar na base das Lajes, localizada na mesma ilha.

No final de 2017, a Força Aérea norte-americana cedeu a torre do radar ao IPMA e o Governo Regional dos Açores arrendou ao instituto um terreno, onde estava previsto ser instalado o novo radar, na serra de Santa Bárbara, ponto mais alto da ilha, durante 2018.

Em junho de 2019, o presidente do IPMA, Jorge Miranda, disse esperar que o radar da ilha Terceira fosse instalado até ao final desse ano, revelando que a intervenção tinha sido já adjudicada por 1,9 milhões de euros.

No entanto, o IPMA só obteve este ano o visto do Tribunal de Contas para avançar com a instalação.

“Após conclusão do procedimento concursal, o Tribunal de Contas decidiu conceder o visto ao contrato relativo ao ‘Fornecimento, Instalação e Colocação em Serviço de um Radar Meteorológico Doppler com Polarização Dupla – Santa Bárbara, Ilha Terceira, Açores’, dando-se assim início à execução do respetivo contrato”, revelou hoje o instituto.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, este radar vem suprir “uma lacuna observacional na região”.

“É de salientar a contribuição determinante que este radar dará, em complemento com a rede de estações de superfície e outros equipamentos de observação remota, nos domínios da previsão do estado do tempo a curto prazo (até três horas) para fins gerais e da vigilância meteorológica permanente”, lê-se no comunicado.

Está prevista a instalação de um segundo radar meteorológico na ilha de São Miguel, mas o presidente do IPMA já defendeu a necessidade de um terceiro na ilha das Flores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.