"Os terroristas do Daesh (acrónimo do EI em árabe) atacaram o aeroporto militar de Deir Ezor com obuses que continham gás mostarda, provocando asfixia", afirma a agência. De acordo com fontes americanas e militantes sírios, o EI já tinha utilizado gás mostarda, que provoca dificuldades respiratórias, cegueira momentânea e bolhas na pele muito dolorosas, na Síria e no Iraque.

Quase 60% da cidade de Deir Ezor está sob controlo dos jihadistas do EI, que desde 2014 tentam assumir o controlo do aeroporto militar, situado no sudeste da localidade. Os jihadistas do EI cercam mais de 200.000 civis, que recebem ajuda de aviões russos. Na segunda-feira, sete civis, incluindo três mulheres, morreram num bombardeamento do EI contra dois bairros controlados pelo regime, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). A ONG, que tem uma ampla rede de fontes no país, não confirmou o ataque com gás mostarda. O OSDH informou que na segunda-feira dois homens-bomba do EI atacaram a localidade de Jafra, perto do aeroporto, mas não divulgou um balanço.

O controlo da província de Deir Ezor é muito importante para o EI porque fica entre a cidade de Raqa, reduto do grupo, e a fronteira iraquiana, controlada em grande parte pelos jihadistas. O EI está sob pressão na Síria desde há algumas semanas. O exército sírio, apoiado pela aviação russa, expulsou o grupo da cidade de Palmira e de Al-Qaryatayn. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.