A PSP informou este sábado que deteve um agente, por ser suspeito de agressões. Segundo as autoridades, a polícia foi chamada esta sexta-feira à tarde à Amadora para uma "situação de desordem com agressões envolvendo quatro pessoas". Um dessas quatro pessoas é polícia, "motivo pelo qual foi já aberto um processo disciplinar e emanada decisão de imediata suspensão preventiva do exercício de funções", esclarecem.

Todavia, "até ao presente momento, a informação recolhida aponta para que esta ocorrência nada tenha a ver com o exercício das funções de Polícia".

Um comunicado, hoje divulgado pela Direção Nacional da PSP, revela que "dois homens haviam abordado outros dois, por motivos relacionados com negócios entre si. Uma das pessoas abordadas foi agredida com violência, por intermédio da força física, e regado com gasolina, aparentemente com o intuito de lhe provocar receio de consequências mais graves a que poderia ficar sujeito".

Segundo as autoridades, "a vítima foi de imediato assistida e encontra-se livre de perigo".

Os suspeitos foram encontrados por volta das 20:00 de sexta, e "foram formalmente detidos fora de flagrante delito, ao abrigo de mandado de detenção emanado por autoridade de polícia criminal (PSP)".

"Presentes a juízo durante a manhã de hoje, a autoridade judiciária decretou, para ambos os suspeitos, a sujeição à medida de coação de prisão preventiva".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.