“O estudo concluiu que não se verificam vestígios de ácido na água, pelo que não existiu qualquer impacto para o ecossistema, nem risco para a saúde pública”, explicou a APDL, em comunicado.

Na segunda-feira, um navio que transportava um contentor com um derrame de ácido fórmico acostou no porto de Leixões, em Matosinhos, distrito do Porto.

Ao verificar-se a libertação de vapor, a APDL acionou “de imediato” as medidas de contingência, solicitando o apoio da Proteção Civil para acompanhar o descarregamento do contentor do navio.

Durante todo o processo, o porto de Leixões continuou a funcionar com normalidade.

Depois deste incidente, a APDL revelou ter pedido uma análise da qualidade da água ao CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto que, agora, conclui pela sua normalidade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.