Escreve o The Guardian que a Air Índia anunciou esta medida depois de terem sido relatados dois incidentes em que homens tocaram de forma imprópria numa passageira e numa assistente de bordo.

O primeiro caso remonta a dezembro do ano passado, altura em que um passageiro de primeira classe alegadamente se mudou para junto uma passageira da classe económica e a apalpou enquanto esta dormia. A viagem era de Mumbai para Newark. A passageira e a Air Índia apresentaram queixa quando chegaram aos EUA e o homem de 40 anos foi detido.

Já em janeiro, um homem foi detido depois de uma assistente de bordo fazer queixa do seu comportamento impróprio. O voo era de Deli para Muscat, em Omã, e a assistente fez queixa ao capitão, que informou o pessoal de terra. O homem foi entregue às autoridades à chegada.

Este novo serviço da Air Índia, que visa proteger as mulheres de eventuais abusos, não terá um custo adicional e ficará disponível a partir desta semana em voos internos, estando prevista a expansão aos restantes voos ao longo de 2017.

Também este ano, a Air Índia anunciou que passaria a ter algemas a bordo para travar passageiros que se comportem de forma imprópria. 

Recorda o The Guardian que na Índia há carruagens nos comboios exclusivas para o sexo feminino, assim como existem autocarros dedicados a mulheres. Em duas cidades próximas de Deli existe ainda um serviço de riquexós cor-de-rosa só para mulheres.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.