Mohamed Lahouaiej-Bouhlel é suspeito de ter avançado com seu camião na noite de quinta-feira contra uma multidão reunida no Passeio dos Ingleses para ver os tradicionais fogos de artifício de 14 de julho, data em que se celebra a tomada da Bastilha.

Mohamed Lahouaiej-Bouhlel, de 31 anos e nascido na Tunísia, não tinha a aparência de uma pessoa religiosa, conta Sébastien, um vizinho do edifício de quatro andares onde a inspeção foi realizada.

Outra vizinha, Alexia, disse à AFP que falou apenas uma vez com ele.

Uma família numerosa, que também vive no mesmo prédio, afirmou que o jovem nunca os cumprimentava. No piso térreo, Anan disse à agência  que não confiava nele porque "olhava com muita insistência para as suas duas filhas".

A rusga, num bairro popular do leste da cidade, começou às 09h30 locais, e contou com membros da força de intervenção, assim como de membros da polícia técnica e científica.

Ao meio-dia, as autoridades bloquearam a rua e pareciam estar a vasculhar, com a ajuda de um cão, a 100 metros do edifício, um pequeno camião com as duas portas traseiras abertas. Durante a operação foi ouvida uma pequena explosão, constatou a AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.