O Instituto Robert Koch (RKI) indica, na sua página oficial, que são vários os estados federados no país que não registaram vítimas mortais num dia, como Berlim ou Hamburgo.

No total, a Alemanha regista 185.674 casos de covid-19, mais 258 do que no dia anterior, e 171.600 casos considerados curados, um aumento de 400.

As regiões mais afetadas são também as maiores geograficamente e as mais populosas do país: a Baviera, com 47.574 casos diagnosticados e a Renânia do Norte-Vestefália com 39.060 casos.

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, disse hoje, na emissora RBB, que o país “continua a ter, ainda que num nível baixo, novas infeções todos os dias”, ressalvando que os novos casos surgem “numa escala possível de controlar”.

“Também sabemos que, seja em reuniões familiares ou em celebrações religiosas, o vírus ainda existe. Se deixamos de ter cuidado, ou se facilitarmos demasiado, vai voltar a espalhar-se muito rapidamente”, destacou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 418 mil mortos e infetou mais de 7,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.504 pessoas das 35.910 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.