A lista “A”, de Pedro Santana Lopes, é a única apresentada aos órgãos do partido e está a ser votada, desde as 09:00, pelos delegados presentes no congresso nacional da Aliança, em Évora.

O fundador do partido, Pedro Santana Lopes, ocupa o lugar de presidente da Direção Política Nacional, órgão para o qual são propostos sete vice-presidentes.

Os nomes mais “sonantes” para as vice-presidências são os de alguns dos oradores do primeiro dia de trabalhos do congresso, no sábado, como o do embaixador António Martins da Cruz, que foi ministro dos Negócios Estrangeiros do XV Governo Constitucional, chefiado por Durão Barroso, entre 2002 e 2003.

Rosário Águas, que, nos governos PSD, foi secretária de Estado da Habitação (2003-2004), da Segurança Social (2004) e da Administração Pública (2004-2005), ocupa outra das da vice-presidências, assim como o antigo presidente social-democrata da Covilhã Carlos Pinto.

Ana Pedrosa Augusto, Bruno Ferreira Costa, Carlos Poço e João Borges da Cunha são outros vice-presidentes.

A Comissão Política Nacional integra também representantes para as Regiões Plano (Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores), assim como um representante para a Europa e outro para o Resto do Mundo.

Já para o Senado, a lista de Pedro Santana Lopes integra 30 nomes, sendo o primeiro deles o de João Pedro Varandas, advogado e irmão do atual presidente do Sporting.

A reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, vai permanecer como presidente da Mesa do Congresso, segundo a lista em votação, enquanto José Pereira da Costa fica como presidente do conselho jurisdicional e Sónia Carreira da Conceição como presidente do órgão da auditoria.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.