Depois de os delegados presentes na Arena d’Évora se terem apresentado um a um - dizendo o nome e de que distrito vieram -, e depois de um momento mais burocrático de aprovação dos estatutos e declaração de princípios do partido, houve lugar para um momento mais descontraído.

Coube ao diretor executivo do partido, Luís Cirilo, apresentar as canções candidatas a hino oficial da Aliança, e o antigo secretário-geral adjunto do PSD sacou logo uma gargalhada da sala, afirmando que não havia lugar a preocupações dado que não seria ele a cantar.

As três canções são assinadas pelo antigo presidente da Câmara Municipal da Covilhã, e antigo nome do PSD, Carlos Pinto, pelos fadistas José da Câmara e António Pinto Basto.

Se as duas primeiras mereçam palmas pouco entusiasmadas da sala, a terceira arrebatou os presentes, que bateram palmas ao longo dos dois minutos e 30 segundo que dura a canção.

No final, e como se a música já fosse o hino oficial da Aliança, os congressistas levantaram-se e começaram a gritar o nome do partido, adotando o sinal do ‘v’ feito com os dedos indicador e médio, bem conhecido de Santana Lopes, o líder do partido.

A música, que se assemelha a uma marcha, arranca com as seguintes palavras: “Aliança, Aliança será boa esperança na terra e no mar; Aliança, Aliança, novo rumo, Portugal a chamar”.

“Aliança, Aliança será, porque o povo quer acreditar na mudança, nesta aliança, pelo futuro ousar, ousar”, ouve-se no refrão.

Os congressistas poderão agora votar, de forma eletrónica, na sua canção favorita mas o vencedor não será conhecido neste congresso, mas sim nas próximas semanas, disse à Lusa fonte oficial do partido.

Mas momento musical não se esgotou nos hinos. No primeiro congresso realizado no Alentejo ouviu-se também cante alentejano, pelas vozes dos homens que constituem o Grupo Coral dos Cantadores do Desassossego, que em Évora cantaram “O Castelo de Beja”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.