Ribau Esteves, que falava na apresentação de uma nova plataforma dedicada ao AL, considera que o município de Aveiro tem “um equilíbrio tranquilo” entre a construção para fins habitacionais, alojamento turístico e alojamento para estudantes.

“Temos um equilíbrio tranquilo e o mercado está a reagir com intensidade às tensões entre os AL, a procura de quartos para estudantes e para fins residenciais. Temos hoje em Aveiro a construção privada ao nível do pico anterior à crise de 2008 e 2009”, afirmou.

No que se refere à alta de preços dos alojamentos para estudantes, o presidente da Câmara considerou que a escassez da oferta resulta da falta de investimento do Governo e da Universidade em residências universitárias.

“Não está nenhum alojamento público em construção. O que é preciso é que o Orçamento Geral do Estado regresse ao setor”, disse.

Sobre o AL, de acordo com os dados divulgados por Ribau Esteves, Aveiro tem atualmente 500 alojamentos locais licenciados, 90% dos quais nos últimos três anos, e, “ao contrário de outras zonas do país, o maior operador não chega a ter 20% das operações”.

O processo de licenciamento, incluindo a vistoria, demora, em média, cerca de 30 dias, desde que o imóvel já possua a “licença de habitabilidade”, sendo que a zona mais procurada pelos empresários para investir tem sido o bairro típico da Beira Mar.

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro Portugal, referiu o peso do AL na região, sendo responsável pela oferta de 54 mil camas, a par das 47 mil camas convencionais, e destacou o crescimento de 3% do turismo na região, segundo os últimos dados conhecidos.

O responsável pela entidade de turismo do centro perspetivou que o setor vai continuar a crescer em 2020, sendo o apoio à nova plataforma justificado pelo objetivo de “melhorar a performance da informação e qualificação dos serviços que o alojamento local pode prestar”.

A nova plataforma - www.sitiodoal.com - agrega informações, produtos e serviços de apoio aos empresários, que se encontravam dispersas por vários ‘sites’, tendo por objetivo otimizar o tempo dos profissionais, promover novas soluções e auxiliar à tomada de decisão, como explicou Teresa Cascais, diretora da revista AL.

A plataforma encontra-se estruturada em categorias e, além de áreas como a contabilidade e apoio legal, ou o seguro e o livro de informações que a nova legislação impõe, tem outros conteúdos como a Melon, onde podem ser apresentadas candidaturas a renovar o alojamento.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.