Ao fim de décadas de reivindicações dos artistas e dos sindicatos do setor, e depois de várias iniciativas legislativas, o regime do profissional de bailado clássico ou contemporâneo viria a ser promulgado em fevereiro deste ano, pelo Presidente da República.

O diploma, que estabelece o regime do profissional de bailado clássico ou contemporâneo, tinha sido aprovado por unanimidade em dezembro pelo parlamento, "atendendo à preocupação social unânime da Assembleia da República".

Desejo finalmente concretizado, esta era uma grande preocupação para Anna Mascolo, manifestada numa entrevista à agência Lusa, em 2012, quando lamentou que a dança continuava "sem um estatuto oficial e regulamentação próprias".

Aos 83 anos, continuava a dar aulas de dança no seu estúdio.

"Nada está a ser feito. A carreira de bailarino continua a não ter o seu estatuto próprio, e não há uma regulamentação que defenda os profissionais da dança", criticava.

Para Anna Mascolo - uma das distinguidas, naquele ano, como Mulheres Criadoras de Cultura pela tutela - havia "ainda muito por fazer nesta profissão, e ser dados, ponto por ponto, os passos para que ela seja reconhecida".

A antiga bailarina foi a primeira mulher a receber, em Portugal, um doutoramento Honoris Causa para a área da dança, pela Universidade Técnica de Lisboa, no mesmo ano.

"A dança é uma dádiva constante e, ao mesmo tempo, exige tudo. Não é uma carreira que se invente ou ambicione", disse, na altura, sobre a dedicação de uma vida inteira a esta área.

Anna Mascolo tinha comemorado em 2007 os 60 anos de carreira e, em 2008, os 50 anos do Estúdio-Escola Anna Mascolo, célebre por lá terem passado nomes importantes da dança em Portugal, como Vera Mantero, Olga Roriz e Vasco Wellenkamp, entre muitos outros.

Nascida em Nápoles a 18 de dezembro de 1930, Anna Mascolo veio para Lisboa em 1940, por causa da II Guerra Mundial.

Estudou na Escola Italiana (atual Instituto Italiano de Cultura de Lisboa) e formou-se em dança clássica, em Lisboa, no Conservatório Nacional, tendo sido uma das pioneiras na criação e desenvolvimento do Círculo de Iniciação Coreográfica.

Fez parte da direção artística do Grupo Experimental de Ballet, mais tarde Ballet Gulbenkian, e presidiu à primeira associação cultural dedicada à Dança Clássica (Centro Português de Bailado).

Além dos espetáculos de bailado e de ópera, trabalhou no teatro e na televisão, participou em conferências e escreveu diversos artigos sobre a área da dança.

Anna Mascolo foi distinguida pelo Presidente Jorge Sampaio com a Ordem do Infante Dom Henrique, em 2004, e pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, com a Grande Oficial da Ordem da Instrução, em 2018.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.