"Iniciaram-se hoje as aulas", porque "foi dada autorização pelo Ministério da Educação (ME) para a colocação de mais um professor" na escola, afirmou Estela Pão-Mole, representante do grupo de pais, em declarações à agência Lusa.

Na segunda-feira, os pais concentraram-se à porta do estabelecimento escolar e os alunos faltaram às aulas, nesse dia e na terça-feira, em protesto contra a existência de apenas uma turma mista.

Em declarações prestadas à Lusa na segunda-feira, a representante do grupo de pais justificou o protesto com o facto de ter sido constituída "uma só turma, com um só docente, para os 18 alunos da escola, dos 6 aos 10 anos, do 1.º ao 4.º anos de escolaridade".

Estela Pão-Mole disse então que os pais dos alunos queriam que fosse colocado "um novo professor" na escola e feitas duas turmas, uma com as crianças do 1.º e do 2.º anos e outra com as do 3.º e do 4.º anos.

Hoje, a responsável indicou que os pais receberam a garantia de que o Ministério da Educação autorizou a colocação de um segundo professor na escola de Aguiar, pelo que o protesto terminou.

"Era isso que pretendíamos. Conseguimos que viesse mais um professor e os meninos voltaram a escola", realçou, prevendo que, "se tudo correr bem", o novo professor "vai estar na escola já na próxima semana".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.