A agenda de trabalho do primeiro-ministro na sua visita a Sófia tem início na quarta-feira, na véspera do arranque da Cimeira União Europeia (UE)-Balcãs Ocidentais, com um jantar informal, organizado pelo primeiro-ministro da Bulgária, Boyko Borissov, que ocupa a presidência semestral da UE.

A convite do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, os líderes europeus irão reunir-se à mesa para discutir temas como o acordo nuclear do Irão, as taxas alfandegárias norte-americanas às importações de aço e de alumínio, das quais a UE está provisoriamente isenta, ou a investigação e a inovação numa Europa digital.

Na Cimeira UE-Balcãs Ocidentais, de quinta-feira, os chefes de Estado e Governo dos 28 procurarão reafirmar, perante os dirigentes de Albânia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Montenegro, Antiga República Jugoslava da Macedónia e Kosovo, “o compromisso da UE para com os seus parceiros dos Balcãs Ocidentais” e reiterar “a pertença da região à família europeia”.

O reforço das ligações entre o bloco comunitário e a região, no que se refere à conectividade digital, humana e de infraestruturas, e o compromisso para um trabalho mais próximo para enfrentar “os desafios comuns, como a segurança, a migração, os acontecimentos geopolíticos e as boas relações de vizinhança”, constam também da ordem de trabalhos de uma Cimeira que não tratará o tema do alargamento.

Donald Tusk presidirá à reunião, que contará com a presença do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e da Alta representante para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Federica Mogherini.

“[A Cimeira] não é sobre alargamento, mas ainda assim será um momento muito importante para a região”, esclareceu, em 17 de abril, a chefe da diplomacia da UE, aquando da proposta ao Conselho da abertura de negociações de adesão com a Albânia e a Antiga República Jugoslava da Macedónia.

Na quarta-feira, à margem da Cimeira UE-Balcãs Ocidentais, decorrerá uma reunião do Partido Popular Europeu, na qual estará presente Rui Rio. Depois de estrear-se em ‘cimeiras’ da sua família política em março, em Bruxelas, o presidente do Partido Social Democrata viaja até Sófia para participar no encontro dos líderes nacionais do PPE, no qual também irão participar Tusk, Juncker e o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

Iniciativa de Boyko Borissov, o encontro da maior família política europeia centrar-se-á igualmente na questão dos Balcãs Ocidentais, um tema prioritário na agenda do primeiro-ministro búlgaro para os seis meses da presidência búlgara da UE.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.