"O número de peregrinos será de quase mil, talvez um pouco mais, um pouco menos", disse Mohammed Benten, ministro para o hajj (peregrinação) a Meca, numa entrevista coletiva.

"O número não chegará a 10.000 ou 100.000", garantiu.

Durante o Ramadão, as medidas de contenção foram rigorosas na Arábia Saudita, onde as orações foram suspensas nas mesquitas e um recolher obrigatório foi imposto na maioria dos sítios, com exceção da Grande Mesquita de Meca, onde os fiéis, em número limitado e cercados por forças de segurança, participaram na oração.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.