Em informação prestada aos jornalistas cerca das 18:00 de hoje, Vasco Estrela disse que ardeu uma casa de primeira habitação na aldeia de Casas da Ribeira, habitada por uma idosa, e que na povoação estão ambulâncias e outros veículos de transporte para retirar cerca de 30 idosos que ali residem.

De acordo com o autarca, outra habitação, esta devoluta, em São José das Matas, também foi consumida pelas chamas.

Vasco Estrela disse ainda que o número de frentes de fogo no concelho de Mação aumentou, durante a tarde, de três para "quatro ou cinco".

"A situação não melhorou nada, pelo contrário, piorou. Neste momento, com alguma certeza, podemos estar a falar de quatro ou cinco frentes de fogo, perfeitamente autónomas, para além de tudo o que pode estar pelo meio de todo o fogo e que não conseguimos controlar e perceber bem o que está a acontecer", argumentou.

Questionado sobre quais as perspetivas de evolução do incêndio - que lavra desde domingo, começou no concelho da Sertã e estendeu-se a Proença-a-Nova e Mação - o autarca comentou que "neste momento, ninguém tem perspetivas de nada face à imprevisibilidade do que está a suceder, de hora a hora e minuto a minuto".

Já sobre se os meios no terreno são suficientes para debelar o incêndio, Vasco Estrela voltou a dizer que não sabe e remeteu a resposta para "pessoas mais habilitadas".

"Aquilo que percebemos é que os bombeiros andam a correr de lado para lado a tentar chegar a todas as situações. Daí, provavelmente, pode-se inferir que os meios não são suficientes", declarou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.