"Vivemos uma fase em que a pandemia [de covid-19] na área de Castelo Branco e da ULSCB” está a aumentar e vai manter-se “em crescendo", disse a diretora clínica da ULSCB, Eugénia André.

A responsável, que falava durante uma conferência de imprensa de balanço da situação da pandemia de covid-19 na área desta Unidade Local de Saúde, adiantou que todos os casos registados "vieram de fora para dentro", isto é, nenhum ocorreu dentro das instituições.

Na área da ULSCB – concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão – existe um total de 340 casos com resultado positivo de infeção pelo novo coronavírus, 216 dos quais em Castelo Branco, 107 em Idanha-a-Nova, nove em Vila Velha de Ródão e oito em Penamacor.

Eugénia André referiu que a situação na região, apesar de estar em "crescendo não é alarmante", adiantando que as camas disponíveis no Hospital Amato Lusitano (HAL), em Castelo Branco, "são suficientes".

"Estamos confortavelmente a dizer isso. Temos cinco internados (do total de 10 camas disponíveis) e dois em unidade de hospitalização domiciliária. Mas, podemos chegar às 16 ou 20 camas. Não estamos com nenhuma situação de stress em relação à nossa área” de intervenção, assegurou.

A diretora clínica da ULSCB afirmou ainda que estão a ser ultrapassados "os 450 testes diários" na área abrangida pela Unidade.

A quantidade de testes faz com que não haja surtos maiores. “Nesse sentido, temos conseguido esse objetivo, porque mesmo nos lares, foram rapidamente detetados os casos positivos”, sublinhou.

É preciso “testar rapidamente para conter os surtos dentro e fora das instituições. Penso que temos estado a responder corretamente", concluiu.

O presidente da Câmara de Castelo Branco e provedor da Misericórdia local, José Augusto Alves, que também participou na reunião, informou que atualmente no Centro Comunitário João Carlos Abrunhosa, em Castelo Branco, existem 12 utentes e 12 funcionários que testaram positivo para o novo coronavírus, num universo de 62 funcionários e 69 utentes.

"Todos os utentes e colaboradores estão assintomáticos", indicou.

Portugal contabiliza pelo menos 2.395 mortos associados à covid-19 em 128.392 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.