“A Argentina e os seus consultores pretendem aproveitar essa extensão para continuar as discussões e permitir que os investidores continuem contribuindo para uma reestruturação bem-sucedida da dívida”, refere o Ministério da Economia, em comunicado.

Esta é a quinta vez que a Argentina estendeu o prazo de adesão à oferta de restruturação de títulos de lei estrangeira.

Em 17 de abril, a Argentina lançou oficialmente a sua proposta, consistindo na troca de títulos emitidos entre 2005 e 2016 por novos títulos, com vencimento entre 2030 e 2047, a fim de reestruturar 66.238 mil milhões em dívidas.

Este valor representa apenas um quinto da dívida, já que a dívida total do país se cifra nos 323,192 mil milhões de dólares (cerca de 295,37 mil milhões de euros).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.