Num balanço anterior, a agência oficial de notícia Mena dava conta 200 mortos no ataque à mesquita de al-Rawdah, na localidade de Bir al-Abd, a 40 quilómetros de Al-Arish, a capital da província do Sinai do Norte.

Os atacantes colocaram explosivos artesanais em volta da mesquita e fizeram-nos detonar quando os fiéis saíam da oração de sexta-feira, o dia sagrado dos muçulmanos, segundo fonte dos serviços de segurança.

Os atacantes também dispararam sobre os fiéis que fugiam.

As autoridades egípcias combatem nesta região várias organizações ‘jihadistas’, incluindo o ramo egípcio do grupo Estado Islâmico.

Israel já apresentou condolências ao país vizinho devido ao atentado, considerado um dos mais mortíferos da história recente do Egito.

[Artigo atualizado às 15:09]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.