De acordo com o El País, que cita informações do Departamento de Saúde do Governo da Catalunha, uma mulher de nacionalidade alemã, de 51 anos, morreu esta manhã num hospital de Barcelona, ao não resistir aos ferimentos causados pelo ataque de 17 de agosto.

O número total de vítimas mortais dos ataques em Barcelona e Cambrils sobe para 16. Há ainda 24 feridos internados nos hospitais da Catalunha, 20 resultantes do atropelamento nas Ramblas e quatro do ataque à zona turística de Cambrils.  Escreve o El País que cinco pessoas estão em estado crítico, quatro em estado considerado grave e 15 situações com menor gravidade.

Espanha foi alvo na semana passada de dois ataques terroristas, em Barcelona e em Cambrils, na Catalunha, que fizeram 16 mortos, entre os quais duas portuguesas, e 125 feridos. Os ataques foram reivindicados pelos extremistas do autointitulado Estado Islâmico.

Segundo as autoridades espanholas, a célula responsável pelos ataques era constituída por 12 homens, oito dos quais foram abatidos e quatro detidos após os ataques. Dos quatro detidos, dois foram libertados condicionalmente e outros dois estão detidos sem fiança.

Cerca de 500 mil pessoas desfilaram este sábado no centro de Barcelona numa grande manifestação contra o terrorismo, numa iniciativa onde, pela primeira vez, participou um rei espanhol.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.