A região do Algarve é a exceção, com a SPAIC a colocar a concentração de pólenes em suspensão no sul do país no nível elevado.

Para a semana de 2 a 8 de junho de 2017, preveem-se para as regiões de Trás-os-Montes, Alto Douro, Entre Douro e Minho, Beira Interior e Beira Litoral concentrações muito elevadas, com predomínio dos pólenes das oliveiras e carvalhos e das ervas gramíneas e parietária.

Segundo a SPAIC, também haverá elevadas concentrações de pólenes na região de Lisboa e Setúbal e do Alentejo, predominando os pólenes de oliveira, e das ervas gramíneas e parietária.

Na região do Algarve, os pólenes encontram-se em níveis elevados, com predomínio dos pólenes de oliveira e das ervas gramíneas.

Ao contrário das regiões do continente, os pólenes estarão em níveis baixos na Madeira, destacando-se os pólenes das ervas urtiga, gramíneas e parietária.

Nos Açores, os pólenes encontram-se em níveis moderados, com predomínio dos pólenes das árvores pinheiro, palmeira, e bétula e das ervas gramíneas, parietária e tanchagem.

A alergia ao pólen é causa frequente de manifestações alérgicas, que podem ser do aparelho respiratório (asma e rinite alérgica), dos olhos (conjuntivite alérgica) ou da pele (urticária e eczema).

O Boletim Polínico faz a divulgação semanal dos níveis de pólenes existentes no ar, através da leitura de postos que fazem uma recolha contínua dos pólenes em várias regiões do País.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.