Robert Aaron Long, já condenado a prisão perpétua depois de se ter declarado culpado de disparar fatalmente sobre quatro pessoas num spa de massagens fora de Atlanta, declarou-se inocente de disparar sobre outras quatro pessoas no mesmo dia.

De acordo com notícia da Reuters, o suspeito compareceu esta terça-feira no Tribunal Superior do Condado de Fulton, onde renunciou à acusação e apresentou uma declaração de inocência às acusações que incluíam homicídio, agressão agravada e terrorismo doméstico.

Long é acusado de matar oito pessoas, a maioria de ascendência asiática, em três spas em Atlanta e nos arredores. Em julho, declarou-se culpado a quatro dos assassinatos no condado de Cherokee.

A Procuradora do Condado de Fulton, Fani Willis, já apresentou a documentação em tribunal, anunciando que iria pedir a pena de morte, bem como um reforço da sentença ao abrigo da nova lei de crimes de ódio da Geórgia – reportando que das oito vítimas mortais, seis são de origem asiática e apenas uma é um homem.

Numa audiência judicial no condado de Cherokee em julho, Long descreveu como comprou uma arma de fogo, uma garrafa de whiskey e seguiu decidido a cometer o suicídio, alegando sentir remorsos relacionados com uma "compulsão sexual". Mas, em vez disso, disse, decidiu levar a cabo os tiroteios.

Ainda em março, Long tinha revelado à polícia que costumava frequentar casas de massagem e que realizou os ataques em retaliação contra "uma tentação que ele queria eliminar", recusando uma "motivação racista", informou Jay Baker, capitão do gabinete do xerife de Cherokee.

Long foi detido durante aquela noite, a cerca de 240 quilómetros da zona dos últimos tiroteios, na sequência de uma caça ao homem montada pelas autoridades.

O primeiro tiroteio ocorreu durante a tarde num salão de massagens nos subúrbios de Atlanta, o atacante abriu fogo, por volta das 17 horas, no Young's Asian Massage, provocando a morte a quatro pessoas e deixando outra ferida.

Em menos de uma hora, repetiria os ataques em dois outros spas próximos à cidade, fazendo mais quatro vítimas.  Em menos de uma hora. 

Em julho, Long recebeu quatro sentenças de prisão perpétua sem liberdade condicional, mais 35 anos adicionais.

No condado de Fulton é agora acusado de outras quatro mortes em dois spas de Atlanta.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.