O porta-voz da conferência de líderes parlamentares, o social-democrata Duarte Pacheco, revelou no final da reunião à agência Lusa e Antena 1 que o texto dos comunistas é "autónomo" da discussão sobre o Orçamento do Estado (OE) e chegará portanto a plenário em 16 de dezembro.

Para 29 de novembro, está marcada a votação final global do Orçamento para 2017, e a conferência de líderes de hoje tratou do agendamento dos trabalhos parlamentares até final do ano.

"Em princípio", os trabalhos encerram em 23 de dezembro, sexta-feira, estando ainda por definir se haverá sessão nesse dia: em causa está a agenda do futuro secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, que se tiver disponibilidade virá nesse dia ao parlamento receber o Prémio Direitos Humanos 2016 atribuído pela Assembleia da República.

Se Guterres não puder estar presente, a sessão de homenagem passa para janeiro e o último dia de trabalhos é o anterior, 22 de dezembro.

No que refere a debates com a presença do primeiro-ministro, António Costa, haverá ainda dois em 2016: um em 07 de dezembro e outro em 22 desse mês.

Outro dos destaques da agenda parlamentar até final do ano passa por um debate, marcado para dia 06 de dezembro, sobre a reforma para as florestas, iniciativa pedida pelo Governo.

Para esse dia ficou também agendado uma iniciativa do PSD em torno dos gestores públicos - matéria com foco nos administradores da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e nos rendimentos e deveres de transferência dos gestores.

Um debate pedido pelo partido ecologista "Os Verdes" sobre desperdício alimentar acontece em 21 de dezembro, e nas semanas que distam até final do ano serão dezenas as petições em debate no plenário: os temas vão desde as habitações em risco de demolição nas ilhas da Ria Formosa, a criação do dia dos irmãos, o legislar da venda de animas na Internet ou, a jeito de exemplo, a defesa dos serviços públicos de água.

Em janeiro, a reabertura parlamentar acontece nos dias 03 e 04, no que às comissões diz respeito, e no dia 5 realiza-se o primeiro plenário de 2017.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.