"Não entendo a política dos gregos. É inaceitável que a Grécia continue a agir como uma agência de viagens e deixe passar todos os migrantes. A Grécia acolheu no ano passado 11.000 solicitantes de asilo; nós, 90.000. Isto não pode acontecer outra vez", afirmou o dirigente social-democrata em declarações ao jornal Österreich. A tensão entre os dois países agravou-se desde que a Áustria limitou, no último dia 19, o número de migrantes que podem ter acesso ao seu território, uma medida que foi imitada por vários vizinhos balcânicos e que provoca uma grande concentração de refugiados na Grécia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.