O "desencanto" surge numa deliberação aprovada numa reunião do conselho intermunicipal da CIMBAL, que decorreu hoje na vila de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja.

Segundo a CIMBAL, a decisão surge na sequência das reivindicações que fez junto das entidades governamentais competentes durante o atual mandato autárquico.

Na deliberação, o conselho intermunicipal da CIMBAL reafirma a sua "grande preocupação" com o aproveitamento dado ao aeroporto de Beja e a necessidade de requalificação das acessibilidades rodoviárias (IP8, IP2, IC27 e rede de estradas regionais) e ferroviárias (eletrificação do troço Beja-Casa Branca da linha do Alentejo) que servem o Baixo Alentejo.

Trata-se de situações que "estão a contribuir para aumentar o empobrecimento" da região, porque "as acessibilidades são um fator determinante para potenciar as infraestruturas e os recursos existentes, criar riqueza e emprego e fixar pessoas.

"Só dispondo de condições essenciais, aos mais diversos níveis, será possível o desenvolvimento do Alentejo", defende o conselho intermunicipal da CIMBAL.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.