“O que prometemos e dissemos à população foi que, a partir de segunda-feira – dia após as eleições autárquicas – íamos começar a trabalhar e foi o que fizemos”, afirmou Pedro Calado na informação distribuída às redações.

O novo chefe do executivo camarário do Funchal refere que dedicou o primeiro dia pós eleições “às equipas internas, que acompanharam na campanha, da comunicação”, complementando que “foi um dia de agradecimentos e de ponto de situação com todas as estruturas internas”.

Pedro Calado acrescenta que hoje manteve reuniões “com todos os vereadores eleitos da Câmara Municipal do Funchal [PSD/CDS] para começar a planear o dia da tomada de posse” e, entre outros aspetos, “definir áreas de atuação prioritárias do programa” e “toda a área de intervenção”.

Também se encontrou com “todos os presidentes de juntas” com o objetivo de “dar indicações sobre qual o posicionamento” a adotar, adianta o novo presidente do município citado no documento, assegurando que a aposta é “numa política de muita proximidade.

Pedro Calado escolheu a sede do PSD, em Santa Maria Maior, a única das 10 freguesias do concelho, onde a coligação PSD/CDS não conseguiu a vitória, tendo ficado nas mãos da coligação Confiança (PS, BE, MPT, PDR e PAN), como forma de “transmitir a toda a população que a autarquia vai trabalhar com todos os eleitos, sem discriminar ninguém”, é indicado na informação.

Nestas reuniões esteve presente o novo presidente da Assembleia Municipal eleito, José Luís Nunes (PSD/CDS).

“Queremos ter também uma intervenção com a população de agradecimento pelo voto que nos transmitiram de responsabilidade e de nos dar a oportunidade de pormos o nosso projeto em marcha”, sublinha Pedro Calado.

O autarca eleito reforçou que pretende “ transmitir uma palavra de respeito, de lealdade para com a população, no sentido de pormos em marcha todas as ideias e propósitos” que a vereação PSD/CDS tem para o concelho e que pretende desenvolver nos próximos quatro anos.

“Queremos uma política de muita proximidade, de diálogo com a população, execução de projetos”, vincou Pedro Calado.

Nas eleições autárquicas do passado domingo, o PSD coligado com o CDS, numa lista encabeçada por Pedro Calado, conseguiu reconquistar a governação da Câmara do Funchal com maioria absoluta, que havia perdido há oito anos para a coligação liderada pelo PS.

O PSD/CDS elegeu seis dos 11 elementos do executivo camarário do principal município da Madeira, sendo os outros cinco da coligação Confiança, e também asseguraram a maioria na Assembleia Municipal do Funchal.

A coligação venceu ainda em nove das 10 freguesias do concelho, ficando a Confiança apenas com uma das juntas, a de Santa Maria Maior, das cinco que liderou no último mandato.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.