O “campus” da Penha, localizado dentro da cidade, foi reaberto cerca das 15:00 depois de a PSP ter concluído que se tratava de uma ameaça sem credibilidade e que o espaço era seguro, disse à Lusa o comissário Hugo Marado, da PSP de Faro.

O homem, de 55 anos, detido à porta de casa, telefonou para a universidade com a ameaça de que estaria uma bomba no “campus” e contactou depois diretamente a PSP de Faro no mesmo sentido.

O alerta foi recebido às 11:30, tendo sido evacuadas duas escolas e um outro edifício no “campus” e enviadas para o local brigadas de inativação de explosivos, num total de 25 elementos da PSP.

Os agentes fizeram uma busca aos locais onde possivelmente estaria o engenho, acabando por concluir que o espaço estava “limpo”, o que permitiu reabrir o “campus” universitário.

Segundo a PSP, a ameaça terá sido provocada pelas “evidentes divergências” entre o professor e a Reitoria relativamente à sua continuidade na universidade.

O suspeito está detido e deverá ser presente a tribunal apenas na quinta-feira, concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.