De acordo com o responsável da Autoridade Marítima Nacional, a bandeira azul voltou também a ser içada, como símbolo de qualidade das águas balneares, numa visível afirmação de que a situação verificada na terça-feira está “completamente ultrapassada”.

Nuno Cortes Lopes recordou que a situação esteve apenas restringida à praia de Faro, reforçando que foi “uma situação pontual” e que a qualidade das águas é monitorizada em permanência pela ARH/Algarve (Administração da Região Hidrográfica.

Os valores ultrapassados se referiam à bactéria Escherichia Coli, vulgarmente conhecida por E.Coli, o que indica uma contaminação por elevada concentração de coliformes fecais.

Quanto à causa da alteração nos valores ainda não há respostas, sendo “uma eventual descarga não tratada por parte de uma embarcação” uma das possibilidades já que, na altura, os ventos e correntes “concentravam tudo na mesma zona” revelou o responsável da Autoridade Marítima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.