Em declarações aos jornalistas, cerca das 11:30, o tenente-coronel da GNR Ricardo Lopes, afirmou que a criança "terá sido encontrada num terreno próximo".

"Há cerca de dez minutos uma senhora residente aqui nas proximidades veio trazer o menor com vida. Aparentemente está bem, contudo estão a ser prestados primeiros socorros", disse.

Mais tarde, o coordenador da Polícia Judiciária de Braga disse aos jornalistas que o bebé desaparecido foi encontrado a cerca de 900 metros de sua casa.

Segundo Gil Carvalho, a criança terá andado sem destino até encontrar uma cancela que não conseguiu passar.

Questionado pelos jornalistas sobre o facto de se tratar de um bebé de ano e meio, o responsável pela PJ de Braga disse ter recolhido testemunhos de que o menino “corria e movimentava-se muito bem” o que, em seu entender, “indica que podia percorrer a distância” de cerca de um quilómetro.

As circunstâncias do desaparecimento do menos estão ainda por esclarecer.

O bebé desapareceu cerca das 20:00 de terça-feira da casa dos pais em Serzedelo, Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga.

Em declarações à agência Lusa, uma fonte do Comando Operacional das Operações de Socorro (CDOS) de Braga disse que o alerta para o desaparecimento do menino foi dado às 22:00 de terça-feira, tendo-se sido iniciadas buscas em redor da aldeia de Serzedelo, mas posteriormente suspensas.

Esta manhã as buscas foram retomadas e o perímetro alargado.

As equipas de busca e resgate, reforçadas por com duas equipas cinotécnicas (com cães), bateram todo o terreno em redor da casa da família da criança, primeiro no raio de um quilómetro, e depois num perímetro maior, sempre tendo em consideração que Iuri, com a sua idade, não poderia afastar-se muito sozinho. “Estamos a fazer o perímetro de ontem que é de cerca de um quilómetro, como é uma crianças de 18 meses a probabilidade de se ter afastado muito não é grande”, salientou o comandante dos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso. "Esteve uma noite amena", pelo que o bebé não terá passado frio, sublinhou. "O menino já deve ter fome, esperamos ouvir um choro a qualquer momento", acrescentou ainda António Veloso.

O Presidente da Câmara de Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, revelou aos jornalista que a família de Iuri está sinalizada pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CCPJ) do concelho, e que é seguida por uma técnica da Segurança Social.

Nas buscas estiveram envolvidos quase três dezenas de bombeiros da Póvoa de Lanhoso, GNR e Polícia Judiciária, adiantou a proteção civil.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.