O cofundador e ex-Presidente e CEO da Microsoft discutiu o seu relacionamento com Jeffrey Epstein numa entrevista à CNN que ocorreu apenas dois dias após o divórcio da sua esposa, Melinda, ser finalizado.

Melinda Gates terá ficado preocupada com o facto do seu agora ex-marido ter socializado com Epstein há uma década."Foi um enorme erro passar tempo com ele, dar-lhe essa credibilidade de estar lá", disse Gates durante uma entrevista com Anderson Cooper.

Gates afirmou que só se encontrou com Epstein para arrecadar dinheiro para os projetos de filantropia da Fundação Bill e Melinda Gates. "Tive vários jantares com ele na a esperança de que pudesse materializar o que disse sobre arrecadar biliões para a filantropia para a saúde global por meio das conexões que tinha", disse Gates. "Quando começou a parecer que não era uma coisa real, o relacionamento acabou", frisou ainda.

Em maio deste ano, o The New York Times e o Wall Street Journal mencionaram os jantares entre Gates e Epstein, que teriam sido objeto de perguntas do conselho de diretores da Microsoft e despertado descontentamento da agora ex-esposa de Gates.

Segundo o The Wall Street Journal, Melinda Gates encontrou-se com advogados em outubro de 2019, já que estava desconfortável com a relação entre o seu marido e Epstein. As reservas de Melinda sobre as ligações entre Gates e Epstein datam de 2013, altura em que o casal se encontrou com o milionário para discutir filantropia, tendo a esposa do fundador da Microsoft manifestado o seu desconforto.

Os encontros entre Bill e outros funcionários da fundação com Epstein, todavia, continuaram. Aliás, segundo um artigo do The New York Times, publicado em 2019, o fundador da Microsoft começou a relacionar-se com Epstein em 2011, já depois de este ter sido condenado por crimes sexuais.

Epstein, que era administrador de um fundo de investimento, foi encontrado enforcado em 2019, aos 66 anos, enquanto aguardava julgamento numa prisão de Nova Iorque.

O magnata foi amigo de inúmeras celebridades ao longo dos anos, incluindo o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e o príncipe Andrew do Reino Unido.

Em 2008, Epstein, que era acusado de abusar de uma menor de 14 anos, alcançou um acordo extrajudicial com a procuradoria: foi condenado a 18 meses de prisão, cumpriu 13 meses, pagou uma indemnização à vítima e a investigação parou.

No entanto, em julho de 2019, o milionário foi acusado de criar uma rede para abusar de menores nas suas mansões, rede essa que terá funcionado entre 2002 e 2005. Entretanto, Epstein foi encontrado morto no dia 10 de agosto de 2019 ano na prisão onde estava detido desde 6 de julho desse ano.

Num primeiro momento, o procurador-geral William P. Barr descreveu a morte como um "aparente suicídio". Entretanto, foram levantadas dúvidas sobre a forma como o magnata norte-americano morreu, ao terem sido reveladas múltiplas lesões — ossos partidos — no seu pescoço, mas a autopsia confirmou que o magnata tirou mesmo a própria vida.

Gates e Melinda, que co-fundaram sua instituição de caridade duas décadas atrás para combater a pobreza e as doenças em todo o mundo, anunciaram o seu divórcio em 3 de maio, após 27 anos de casamento.

"Depois de muita reflexão e de muito termos trabalho na nossa relação, tomámos a decisão de terminar o nosso casamento. Durante os últimos 27 anos, criámos três crianças incríveis e construímos uma fundação que trabalha em todo o mundo para que todas as pessoas possam levar uma vida saudável e produtiva", podia ler-se no anúncio da separação.

A finalização do divórcio é um "marco muito triste", disse Gates durante a entrevista com a CNN. “Melinda é uma ótima pessoa, e que esta ligação que tivemos ter chegado ao fim é uma fonte de grande tristeza pessoal”, admitiu, acrescentando que o ex-casal espera continuar a trabalhar junto nas suas causas filantrópicas.

Gates, que fundou a Microsoft em 1975, renunciou ao cargo de presidente-executivo da empresa em 2000, dizendo que se queria concentrar na sua fundação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.