A aeronave partiu da 509th Bomb Wing Whiteman de Missouri, nos Estados Unidos da América, com destino à base aérea de Fairforth, no Reino Unido, mas parou na ilha Terceira, nos Açores, onde os Estados Unidos também têm presença militar, para um abastecimento ‘hot pit’ (com os motores ligados), que demorou cerca de duas horas.

Segundo o major Ross Jones, que é também piloto deste tipo de aeronaves, a missão envolveu a deslocação de dois B2 para o espaço europeu para a realização de exercícios de interoperabilidade com os aliados dos Estados Unidos.

“A nossa missão é assegurar aos nossos aliados que temos os meios e a vontade para protegê-los e para dissuadir os nossos adversários de agressões a nível internacional”, avançou, em declarações aos jornalistas.

Esta não foi a primeira vez que um bombardeiro B2 fez escala na base das Lajes, mas há vários anos que tal não acontecia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.