Powell, a deputada que representa no parlamento britânico a zona afetada, adiantou pelo Twitter que os bombeiros evacuaram o edifício e que os serviços de emergência estão no local para atender eventuais feridos.

No entanto, salientou que não deverá haver vítimas em estado grave.

O serviço de combate a incêndios e resgate da zona metropolitana de Manchester (centro/norte de Inglaterra) indicou nas redes sociais que o fogo “está controlado”, ainda que se tenha alastrado do nono andar para outros pisos.

Uma pessoa foi levada para o hospital para ser atendida por inalação de fumo.

No combate ao incêndio no prédio da rua Joiner participaram doze camiões cisterna. Desconhecem-se, de momento, as causas do incêndio no prédio, que fica no bairro Northern Quarter.

Várias ruas adjacentes à rua Joiner foram cortadas pela polícia.

A 14 de junho morreram 71 pessoas na zona oeste de Londres no incêndio de um bloco de 24 andares (de habitação social).

Na altura foi identificada a causa do fogo: um frigorífico defeituoso. No entanto, o fogo alastrou de forma muito rápida devido a um revestimento inflamável que cobria o edifício, propriedade das autoridades locais de Kensington e Chelsea.

Uma investigação posterior – lançada pelas câmaras municipais e juntas de freguesia de todo o Reino Unido — revelou que a maioria dos blocos que são propriedade municipal não cumpre os requisitos mínimos anti-incêndios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.