“Portugal e Brasil são países com relações económicas e culturais muito profundas com comunidades em cada país muito significativas e bem integradas, lê-se numa nota do CDS enviada à Lusa, na qual os centristas fazem “votos para que essas relações continuem no quadro do relacionamento entre dois Estados de Direito democráticos”.

Na nota, o CDS “cumprimenta o Presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro”, e “deseja que as relações entre Portugal e o Brasil continuem profundas”.

“Portugal mantêm uma relação bilateral muito importante com o Brasil assente na língua comum, em fortes laços históricos, culturais e económicos”, acrescentam os centristas.

O candidato do Partido Social Liberal (PSL) Jair Messias Bolsonaro, 63 anos, capitão reformado do exército brasileiro, foi eleito no domingo, na segunda volta das eleições presidenciais, 38.º Presidente da República Federativa do Brasil, com 55,1% dos votos.

De acordo com dados do Supremo Tribunal Eleitoral brasileiro, Fernando Haddad, candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), conquistou 44,9% dos votos, e a abstenção foi de 21% de um total de mais de 147,3 milhões eleitores inscritos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.