“Vamos vencer esta batalha contra o crime”, escreveu Michel Temer na sua página oficial da rede social Twitter, referindo que tinha assinado o decreto.

O valor inicialmente estimado pelo executivo brasileiro foi de 300 milhões de dólares, mas acabou por ser aumentado em mais 60 milhões.

No entanto, o número destinado é significativamente menor do que os cerca de 931 milhões de dólares que o general Walter Braga Netto, responsável no Rio de Janeiro, disse que, no mínimo, seriam necessários para a área de Segurança Pública da região.

A intervenção militar foi decretada por Michel Temer a 16 de fevereiro deste ano para travar a onda de violência que só em 2017 causou 6.731 mortos, entre eles mais de cem polícias e uma dezena de crianças atingidas por balas perdidas.

Essa decisão tem sido criticada por movimentos sociais e setores da oposição, que afirmam que a medida é motivada por fatores políticos e eleitorais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.