Em declarações à BBC, a chefe do governo do Reino Unido apresentou pela primeira vez um calendário concreto sobre as futuras negociações para a saída britânica do bloco europeu.

A propósito do congresso anual do Partido Conservador britânico, que começa hoje em Birmingham, no centro do país, May disse que vai informar o partido sobre esta decisão, que surge na sequência da vitória do voto contra no referendo de 23 de junho.

Se acionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa em março, o Reino Unido poderá ficar fora da União Europeia em 2019, findo o período de dois anos relativos aos processos de saída de um país.

No entanto, esse processo de dois anos pode prolongar-se se o Reino Unido e os outros países comunitários não chegarem a um acordo unânime.

"Tenho vindo a dizer que não o ativaríamos antes do final deste ano para poder ter os preparativos em curso. Mas, sim, vou dizer hoje no meu discurso que vamos ativá-lo antes do final de março do próximo ano", afirmou Theresa May à BBC.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.