“O presidente [Jean-Claude] Juncker reiterou que os 27 não vão reabrir o acordo de saída, que representa um compromisso cuidadosamente equilibrado entre a União Europeia e o Reino Unido no qual ambos os lados fizeram concessões significativas para chegarem a um compromisso”, pode ler-se na declaração conjunta, assinada pelo presidente da Comissão Europeia, e pela primeira-ministra britânica.

Aquela nota, publicada no final de uma discussão “robusta, mas construtiva” entre Jean-Claude Juncker e Theresa May em Bruxelas, dá conta de que o presidente do executivo comunitário mostrou disponibilidade para “acrescentar palavras” à declaração política da relação futura, tornando-a mais ambiciosa “em termos de conteúdo e celeridade”.

Também hoje, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, assumiu que não há “avanços decisivos à vista” no impasse da saída do Reino Unido da UE, após ter-se reunido com a primeira-ministra britânica, Theresa May, em Bruxelas.

“Encontrei-me com a primeira-ministra Theresa May para tentar ultrapassar o impasse no ‘Brexit’. Ainda não há avanços decisivos à vista. O diálogo continuará”, escreveu o político polaco na sua conta na rede social Twitter, minutos depois do final do encontro com a líder do Governo britânico.

O ‘Brexit’, que se encontra num impasse desde que o parlamento britânico ‘chumbou’, em 15 de janeiro, o acordo de saída do Reino Unido da UE, está agendada para 29 de março.

[Notícia atualizada às 16h34 - Acrescenta declarações do presidente do Conselho Europeu]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.