“Se não houver acordo, a data-chave é 29 março, a partir da qual o Reino Unido se tornará um país terceiro”, explicou Augusto Santos Silva à imprensa em Lisboa.

A data da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) torna-se a data-chave para a formação de direitos, enquanto que, nos termos do acordo negociado com a UE, podiam pedir o estatuto de residente os portugueses que entrassem no país até ao fim do período de transição, 31 de dezembro de 2020, explicou.

Augusto Santos Silva falava à imprensa em Lisboa para apresentar o plano de contingência sobre direitos dos cidadãos para o caso de o acordo entre a UE e o Reino Unido ser chumbado no parlamento britânico na votação marcada para a próxima terça-feira.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.