“As autoridades portuguesas tomaram as medidas adequadas para, pelo menos, atenuar os efeitos de um potencial ‘Brexit’ sem acordo no turismo, um dos principais motores do crescimento e da resiliência da balança de pagamentos desde 2012”, afirma a agência de notação financeira Standard & Poor’s (S&P), que subiu hoje o 'rating' de Portugal de 'BBB-' para 'BBB', dois níveis acima do grau de investimento especulativo, com perspetiva estável.

Na quarta-feira, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, disse que Portugal estava a trabalhar para que o mercado britânico o visse como o país de destino europeu "mais amigável".

"O mercado britânico é muito significativo para Portugal. É o mercado que mais turistas gera para o nosso país, com uma presença particular muito significativa no Algarve e na Madeira e, por isso, estamos ao mesmo tempo a fazer uma campanha intensa de promoção de Portugal - estamos a contactar os operadores turísticos e as agências de viagens dando conta das condições que temos - e vamos na próxima semana lançar uma campanha dirigida ao mercado do Reino Unido para mostrar aquilo que Portugal tem para oferecer", afirmou Pedro Siza Vieira.

Além disso, Portugal está "a tentar assegurar que a experiência do turista britânico seja a mais normal possível", acrescentou o governante.

"Vamos acolher os turistas sem necessidade de vistos de entrada, vamos manter canais abertos nos aeroportos para que possam seguir sem interrupções, vamos manter o acesso aos canais eletrónicos de passaportes também disponíveis para os turistas que venham apenas para Portugal, vamos continuar a proporcionar o acesso ao Serviço Nacional de Saúde e ao transporte de animais de companhia. Tudo será criado para que os turistas do Reino Unido não sintam, apesar da saída do Reino Unido da União Europeia, qualquer alteração na experiência que tenham em Portugal", declarou o ministro da Economia.

Pedro Siza Vieira garantiu que o objetivo da criação destas medidas é o de ir até mais longe.

"Pelo contrário", queremos que se sintam ainda mais bem acolhidos e queremos que percebam que Portugal é dentro da Europa o destino mais amigável", reforçou o ministro.

"As alterações das circunstâncias podem ter algum impacto" no número de turistas britânicos que visitam o país, mas "o esforço de promoção e a simplificação administrativa visam mitigar esse impacto", admitiu o governante.

Hoje, o Turismo de Portugal lançou uma campanha de boas-vindas a cidadãos britânicos, denominada 'Brelcome', no âmbito do plano de contingência de Portugal para o 'Brexit', num investimento de 200 mil euros.

A 'Brelcome', trocadilho entre 'Brexit' (saída do Reino Unido da União Europeia) e a palavra 'welcome' (inglês para 'bem-vindos'), "integra o plano de contingência de Portugal para o mercado do Reino Unido", de acordo com u comunicado do Turismo de Portugal divulgado hoje.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.