Em declarações aos jornalistas em Bruxelas, no final do primeiro dia de trabalhos do Conselho de Justiça e Assuntos Internos (JAI) da UE, o ministro português deu conta das indicações dadas quer pelo comissário europeu para a Segurança, o britânico Julian Kin quer pelo seu homólogo britânico, Sajid Javid, de que esta “provavelmente” seria a última reunião em que os dois participavam.

“Independentemente das decisões que possam ser tomadas nas próximas semanas, o que queríamos dizer é que por todos foi considerado que nas áreas da segurança, a cooperação com o Reino Unido é algo que tem de continuar. É essencial para a segurança dos europeus”, sustentou Eduardo Cabrita.

A saída do Reino Unido da UE está agendada para 29 de março, com o processo a encontrar-se num impasse desde que, em janeiro, o parlamento britânico chumbou o acordo de saída acordado entre Bruxelas e Londres.

Caso se confirme a saída daquele país do bloco comunitário na data prevista, Julian King deixará de ser comissário, e Sajid Javid não voltará a sentar-se à mesa do Conselho de Justiça e Assuntos Internos da UE.

[Notícia corrigida às 22:21 - Substitui "Defesa" por "segurança" no título e no primeiro parágrafo]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.