Numa declaração conjunta à imprensa com o negociador-chefe da UE para o Brexit, Michel Barnier, de quem recebeu o volumoso texto do acordo técnico alcançado esta semana com Londres, Donald Tusk disse não partilhar “o entusiasmo da primeira-ministra” britânica, Theresa May, quanto ao Brexit, reiterando que as negociações visaram sobretudo fazer um “controlo de danos” numa situação em que todos perdem, mas considerou o acordo justo e confirmou que vai desencadear os procedimentos necessários para a sua conclusão.

Tusk explicou então como é que o processo vai prosseguir nos próximos dias, apontando que, “se nada de extraordinário acontecer”, haverá uma reunião do Conselho Europeu em 25 de novembro, um domingo, em Bruxelas, “para finalizar e formalizar o acordo de Brexit”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.