Segundo a proposta que estará em apreciação na reunião privada de quinta-feira, e à qual a agência Lusa teve hoje acesso, a empresa Racket4you submeteu à apreciação do município uma proposta de alteração ao loteamento na Quinta dos Inglesinhos, em Telheiras, freguesia de Carnide.

“A alteração consiste no aumento da superfície de pavimento do lote do núcleo desportivo, sito entre a Rua Manuel Rodrigues da Silva, a Rua Augusto Macedo e a Rua Pires Jorge, de 2.456 metros quadrados para 4.035 metros quadrados, com vista à edificação de uma piscina/ginásio, com parque de estacionamento (180 lugares)”, precisa o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, que assina o documento.

Projeta-se também um aumento do índice de edificabilidade no loteamento, o que a Câmara de Lisboa justifica com o facto de o promotor usar critérios de eficiência energética na construção do edifício e disponibilizar 97 lugares de estacionamento para residentes, que acrescem aos 83 previstos para servir o equipamento.

Anteriormente, previa-se a criação de um núcleo desportivo com três campos de ‘padel’, dois de ténis, restaurante e gabinetes de fisioterapia e nutrição, num terreno situado no meio de prédios, que esteve baldio durante décadas.

A obra, que arrancou em janeiro de 2015 e deveria ter terminado nesse verão, esteve embargada cinco meses por os promotores terem aumentado a altura do edifício em 1,2 metros sem licenciamento.

Antes disso, já a volumetria da infraestrutura tinha tido um acréscimo devido à inclusão de lugares de estacionamento a pedido da Câmara de Lisboa.

Além da altura, os moradores contestavam o ruído que iria provir dos jogos de ‘padel’ e de ténis, assim como o congestionamento que a infraestrutura iria provocar ao nível do estacionamento.

Em declarações à Lusa, fonte ligada ao promotor do loteamento vincou que o projeto foi alterado para responder às “solicitações dos moradores”.

A mesma fonte salientou que o promotor articulou esta solução final com a Câmara Municipal, a comissão de residentes e ainda com a Junta de Freguesia de Carnide.

Ainda assim, referiu que a altura do edifício, outra das contestações, se mantém face ao que tinha sido aprovado, em cerca de 13 metros.

Por seu lado, o presidente da Junta de Freguesia de Carnide, Fábio Sousa (CDU), que o novo projeto “é muito mais aceitável”.

“Estávamos contra o barulho dos campos de ‘padel’ e o facto de não haver estacionamento. Não sendo a solução ideal, é melhor do ponto de vista do enquadramento urbanístico da zona”, precisou.

O autarca recordou que este loteamento esteve envolto “numa novela”, devido às negociações que exigiu entre residentes e o promotor.

Quanto à nova solução, “só foi conseguida devido à determinação dos moradores”, apontou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.