O atentado aconteceu numa praça em Sadr City, num bairro xiita situado no nordeste de Bagdad que já foi palco de vários atentados mortíferos no passado, e fez, pelo menos 39 mortos e deixou 57 pessoas feridas, de acordo com a Aljazeera que cita fontes policiais e médicas.

Para já, o ataque não foi reivindicado por nenhum grupo terrorista.

Já no dia 31 de dezembro, membros do autoproclamado Estado Islâmico levaram a cabo um atento em Bagdad. Nesse mesmo dia dois bombistas suicidas fizeram-se explodir de manhã num mercado muito frequentado de Al-Sinek, em pleno centro de Bagdad, fazendo 29 mortos.

O último atentado de grande dimensão em Bagdad ocorreu em meados de outubro do ano passado, quando um bombista suicida se fez explodir numa cerimónia de condolências num bairro xiita, matando pelo menos 34 pessoas - números muito idênticos aos agora apresentados.

Os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico realizaram numerosos atentados no Iraque, incluindo na capital, desde o início da grande ofensiva das forças governamentais para expulsar os extremistas de Mossul, o seu principal bastião no país.

[Artigo atualizado às 11:27]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.