O centro da cidade de Bruxelas foi alvo de uma verdadeira batalha campal entre adeptos de Bélgica e Marrocos durante o jogo entre os dois países no Mundial do Qatar.

Os incidentes, que causaram ferimentos num jornalista, começaram a meio da segunda parte do jogo, quando 150 jovens atearam fogo a um contentor, lançaram petardos e em seguida danificaram veículos que estavam estacionados, segundo a televisão pública belga RTBF.

A polícia belga teve de fechar várias ruas centro de Bruxelas, usar canhões de água e disparar gás lacrimogéneo para dispersar a multidão após desacatos durante e no fim do jogo.

Nas imagens dos fotojornalistas da Agência France-Press (AFP) é possível ver a dimensão do caos: trotinetes, motas e carros destruídos e incendiados.

Várias estações de metro e ruas foram encerradas à circulação.

No Twitter, o presidente da câmara de Bruxelas, Philippe Close, pediu aos adeptos de futebol para se manterem afastados do centro da cidade.

Philippe Close condenou "os incidentes", acrescentado que a polícia "atuou de forma dura" e que utilizou todos os "meios para manter a ordem pública".

A seleção belga perdeu com Marrocos por 2-0 na segunda jornada do grupo F do Mundial2022 no Qatar.

Os distúrbios circunscreveram-se ao centro de Bruxelas, uma vez que noutras zonas da cidade, onde vive uma importante comunidade marroquina, a celebração da vitória da seleção de futebol de Marrocos por 2-0 frente à da Bélgica tem decorrido sem incidentes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.