Segundo o diretor de comunicação da CARE, Brian Feagans, é importante passar uma mensagem de solidariedade e esperança, o que pode ser feito juntando diferentes gerações de refugiados.

“Eu acho que as pessoas querem enviar uma mensagem positiva aos refugiados sírios em particular e esta campanha dá aos ex-refugiados a ferramenta perfeita para tal”, disse Feagans à CCTV.

Este projeto da CARE juntou, por exemplo, Helga, de 87 anos, que foi refugiada durante a II Grande Guerra Mundial, e Sajeda, de 16 anos, uma refugiada síria.

Helga recorda que quando era adolescente e fugia da guerra trocou cartas com o seu agora marido Leo, o que a ajudou bastante. Para esta antiga refugiada, “um dos problemas da nossa sociedade atual é a falta de contacto pessoal e isso é muito triste".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.